PSG, Paris Sem Governo

Posted on Mar 7, 2018

Era um jogo para crescer, para se tornar um grande time, um grande clube. Nada disso aconteceu, pelo contrário. Mais uma vez foi uma oportunidade desperdiçada, mais uma desilusão.

Dentro de campo, o PSG não jogou nada. Ninguém se salvou. O ataque seria mais coletivo sem Neymar ? não foi. Mbappé ia mostrar que vale 180 M EUR ? Só mostrou mais arrogância e menos futebol desde que saiu do Monaco. Verratti continua imaturo e ninguém no clube puxa a orelha dele.
O Emery tem suas responsabilidades, sobre tudo no jogo de ida com trocas erradas. Mas nem Blanc, nem Ancelotti tiveram melhores resultados.

Fora de campo, não da para isentar a diretoria. Em primeiro lugar o Presidente Nasser El Khelaifi. Em 7 anos, o seu entendimento do futebol não evoluiu. Ele não conhece o futebol e não sabe o que significa um clube como instituição.
Uma instituição governa, decide (e assume), não se omite, comunica, controla, tem regras e uma linha de conduta e a faz respeitar. Nada disso acontece no PSG. Com a chegada do Qatar, a instituição PSG perdeu seu rumo e o famoso projeto QSI é sinónimo de dinheiro sem limite mas clube sem valores.
Quando o Nasser vai fazer sua auto-crítica ? Quando ele vai ter a coragem de reconhecer que ele é incompetente para o cargo ?
O PSG precisa de um patrão, uma autoridade, alguém que ama o clube, conhece o futebol francês e internacional. O fracasso do PSG é primeiramente o fracasso dos seus proprietários.